Pequenas incisões que permitem analisar e operar com segurança praticamente todas as áreas do corpo despontam no cenário médico, como uma nova e boa opção para cirurgias. Essas são as chamadas cirurgias minimamente invasivas, que levam esse nome justamente pelo corte mínimo do tecido e pela capacidade exploratória dos órgãos através de câmeras, que acontece ao mesmo tempo em que o procedimento é realizado.

Nesse campo, a grande novidade são as cirurgias realizadas por portal único (Single Port), onde trocamos todas as pequenas incisões da videolaparoscopia, por apenas uma, realizada, geralmente, na cicatriz umbilical (umbigo).

Na cirurgia laparoscópica tradicional um instrumental conectado a uma câmera de vídeo, ou laparoscópio, é inserido através de uma pequena incisão no abdômen. Três ou mais pequenas incisões são feitas e usadas como “portais”, em que instrumentos são inseridos para remover uma vesícula, por exemplo, ou a reparação de uma hérnia. Na cirurgia de portal único, é necessária apenas uma única incisão no umbigo do paciente para realizar todo o procedimento.

Cirurgia Single Port em Curitiba

Single Port: cirurgia realizada por uma única incisão.

Como exemplo, na cirurgia de vesícula por videolaparoscopia, realizamos quatro incisões de até 1 cm cada e com cicatrizes discretas. Porém, com o Single Port é feita apenas uma que, por ser confundida com a cicatriz umbilical, fica praticamente imperceptível.

A maioria das cirurgias do aparelho digestivo como apendicectomia (cirurgia de apêndice), colecistectomia (cirurgia de vesícula), cirurgia de refluxo (hernia de hiato),
cirurgia de hérnia e
cirurgia de obesidade podem ser feitas com Single Port.
O fato é que a recuperação e o resultado dessas cirurgias chegam a ser superiores à convencional, daí o grande número de pacientes que tem optado por essa técnica.

A principal vantagem com a técnica de portal único reside no fato de ser minimamente invasiva e agredir ao mínimo a parede abdominal, podendo reduzir complicações que ocorrem após a cirurgia aberta e, mesmo após a cirurgia laparoscópica tradicional abdominal. Além disso, possui considerável ganho estético, pois se trata de pequena incisão realizada dentro do umbigo, ficando praticamente imperceptível.
Para o cirurgião, a abordagem de portal único é mais exigente do que a laparoscopia tradicional, pois o cirurgião tem menos liberdade de movimento, utilizando o mesmo ponto de entrada. Instrumentos modernos e especialmente concebidos para essas cirurgias contribuem para superar essa limitação.

A maioria dos pacientes candidatos para a cirurgia laparoscópica também podem ser candidatos para um procedimento de Single Port. Os doentes podem não ser elegíveis se tiveram cirurgias abdominais múltiplas que podem limitar os procedimentos.

Os pacientes candidatos a cirurgia bariátrica, que utilizam a técnica do Sleeve (gastrectomia vertical), que consiste na diminuição do tamanho do estômago, tem se beneficiado também do Single Port, com excelentes resultados tantos na perda de peso quanto no aspecto estético.

Single Port em Curitiba

Sleeve: cirurgia de obesidade que pode ser feita por Single Port.

Cirurgia Single Port em Curitiba

Single Port: aspecto da cicatriz logo após a cirurgia de Sleeve.

A cirurgia bariátrica por videolaproscopia, que já é um grande avanço, agora fica mais atraente, com resultado estético e recuperação superiores com o Single Port.

• ASSISTA AO VÍDEO – SINGLE PORT

• ASSISTA AO VÍDEO – SINGLE PORT GEL POINT