carboidratos

A quantidade certa de carboidratos

A ingestão de carboidratos é assunto sério, especialmente quando falamos da nutrição pós cirurgia bariátrica.

A nutricionista Farida Cortez, responsável pelo acompanhamento nutricional de pacientes bariátricos, enfatiza que os pacientes precisam estar completamente esclarecidos por um especialista. “É preciso estar especialmente atento às escolhas, porções, organização dos grupos alimentares nas refeições e montagem do prato”, diz Farida.

A pirâmide alimentar bariátrica indica como prioridade de consumo o grupo das proteínas, na sequência, vegetais, frutas, gorduras boas e, por último, os carboidratos, preferencialmente carboidratos complexos, ricos em fibras. “A inversão de valores, ou seja, consumo superior de carboidratos do que o recomendado e/ou em relação às proteínas, pode num primeiro momento cessar a perda de peso e posteriormente provocar reganho de peso”, alerta a nutricionista.

Além disso, pode haver fome , baixa saciedade, padrão “beliscador”, aumento da necessidade de doces e carboidratos, desnutrição proteica, perda intensa de massa muscular, queda da taxa de metabolismo basal, deficiências de minerais e vitaminas, anemia, queda de cabelo e uma série de sintomas recorrentes do erro alimentar.

“O consumo de carboidratos no pós operatório é rigoroso e demanda atenção e orientação”, conclui a profissional.

Side profile of the legs of a woman standing on a weighing scale

Novos hábitos alimentares são cruciais para evitar reganho de peso após a cirurgia bariátrica

Um dos maiores desafios para os pacientes que recorrem à cirurgia bariátrica é a mudança de hábitos de vida – alimentares e de exercícios físicos. As mudanças são radicais, mas podem ser conquistas aos poucos, ainda antes da realização da cirurgia.

Estima-se que cerca de 10% dos pacientes que fazem cirurgia bariátrica volta a engordar. Desse total, 15 a 20% têm um ganho de peso acima do aceitável e 5 % ganham novamente todos os quilos perdidos com o auxílio da cirurgia. É admissível o reganho de até 10% do peso perdido, segundo recomendações médicas.

A nutricionista Farida Cortez alerta para os cuidados que os pacientes devem adotar, uma vez que passam pelo processo cirúrgico. “Muitos pacientes bariátricos, com o passar do tempo, passam a não dar mais atenção aos novos hábitos e caem nos vícios antigos da alimentação. Relatam bem-estar e acreditam que podem manter o peso sem a supervisão e os cuidados propostos pela equipe”, revela.

De acordo com Farida, muitos pacientes começam a se permitir pequenas exceções que acabam se tornando muito frequentes, porque se sentem seguros com o novo peso. No entanto, alguns comportamentos que levam ao reganho de peso estão prontos para dar o bote, afinal, a obesidade trata-se de uma doença crônica, complexa, multifatorial e de difícil controle.

Veja alguns dos pecados mais cometidos pelos pacientes bariátricos e que precisam ser radicalmente evitados, segundo Farida:

– Beliscar alimentos calóricos, com a certeza que é “só um pouquinho”.
– Comer alimentos de consistência liquida e pastosa. O sucesso se dá apenas com “alimentos mastigáveis”!
– Uso exagerado e descontrolado de bebida alcoólica
– Falha no consumo de proteínas e fibras necessárias para garantir saciedade e equilíbrio da dieta
– Sedentarismo

“Em resumo: o reganho de peso pós-cirurgia bariátrica é um grande desafio para os profissionais da saúde que se dedicam ao tratamento da obesidade mórbida, bem como para seus pacientes”, completa a nutricionista.

Lembre-se: essa iniciativa é sua. Atente aos cuidados e informações da sua equipe médica e obedeça à risca todas as recomendações. É preciso disciplina e alguns sacrifícios, mas logo os resultados aparecem e farão você ter ainda mais motivação!