Cirurgia Bariatrica

Cirurgia bariátrica exige mudança de vida para sempre

Uma das maiores dificuldades que os pacientes de cirurgia bariátrica enfrentam após o procedimento é a mudança de hábitos de vida, que incluem uma nova forma de se alimentar diariamente e também a inclusão diária de exercícios físicos.

É por isso que os acompanhamentos junto a nutricionistas, psicólogos e, em alguns casos, até mesmo educadores físicos é tão importante. No entanto, é o compromisso com os novos hábitos que vão ditar a regra quando o assunto é manter o novo peso conquistado com a ajuda da cirurgia. Aliás, na realidade, sem mudança de hábitos, a perda de peso é muito pequena mesmo com a realização da cirurgia, tamanha a importância dos alimentos e exercícios no cotidiano dos pacientes.

 

ORGANIZAÇÃO E DISCIPLINA

Quando realmente decidimos perder peso de forma adequada, tanto em casos em que a cirurgia se faz necessária quanto em casos em que ela não precisa ser realizada, é necessário mudar comportamentos e isso implica em comprometimento com o desejo de mudança e consigo mesmo.

Esse processo depende de organização e disciplina, pois uma das orientações prescritas pelos nutricionistas é alimentar-se a cada três horas, uma medida simples e coerente, mas que pouquíssimos cumprem. Muitos são os fatores que influenciam o real desejo de perder peso ou mantê-lo, alguns até inconscientes.

Quando assumimos a responsabilidade de perder peso, devemos ter total consciência de que uma orientação adequada resolve apenas parte do problema. A outra é buscar meios de seguir essas diretrizes e isso demanda organização e disciplina.

 

CADA CASO É UM CASO

 

Somos todos diferentes, com metabolismos particulares, histórico de doenças, genética e hábitos de vida. Por isso, é preciso desconsiderar as ideias genéricas que circula pela internet. O seu Índice de Massa Corporal (IMC) é determinante para saber que tipo de acompanhamento você precisa para atingir o peso ideal para uma vida plenamente saudável.

Dessa forma, poder passar por um processo de autoconhecimento vai auxiliar no desenvolvimento de uma melhor percepção dos sentimentos, promovendo a aquisição de ferramentas internas e externas que irão possibilitar lidar com as emoções e a comida de forma assertiva, uma vez que as mudanças podem ser bastante radicais no início, ainda que sejam aplicadas gradualmente.

A psicologia é um aliado nesse trabalho, pois eleva a autoestima, ampliando, assim, as condições de se realizar mudanças na vida, incluindo a organização e a disciplina que toda reeducação alimentar necessita.

Lembre-se: emagrecer não é um fator estético, mas sim saudável. Conheça a sua saúde e você mesmo para estabelecer as verdadeiras necessidades da sua saúde.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *