EUA pede por regulamentação medicinal de suplementos dietéticos

Suplementos dietéticos que contribuem para a perda de peso são muito utilizados em todo o mundo. No entanto, ainda que muitos médicos reconheçam a eficácia de alguns deles como complemento dietético, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA não os reconhece como medicamentos.

Por isso, de acordo com artigo publicado no portal Bariatric News, quatro grupos americanos de pesquisa sobre obesidade estão recomendando que o Departamento de Administração de Alimentos e Drogas americano (PDA, na sigla em inglês) passe a fiscalizar os produtos para classificá-los de acordo com seus efeitos.

Se um suplemento realmente pode ser usado com fins medicinais para a perda de peso, então o PDA deve regulamentá-lo como remédio.

A regulamentação desses produtos visa proteger os americanos contra propagandas enganosas, uma vez que nos rótulos de muitos suplementos há propagandas que garantem a redução de peso.

Nos EUA, 30% dos adultos consomem suplementos dietéticos para perda de peso, contribuindo com os quase US$ 2 bilhões por ano gastos no consumo desses produtos.

A regulamentação se faz necessária também porque, em 2013, a Associação Médica Americana se juntou às organizações mundiais que estabelecem a obesidade como doença. Sendo assim, deve ser tratada com medicamentos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *